Hortolândia é eleita a 2ª melhor cidade para fazer negócios do país. Sumaré aparece no ranking

Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   

Hortolândia é eleita a 2ª melhor cidade para fazer negócios do país. Sumaré aparece no ranking

Sumaré, 13 de dezembro de 2020

Redação      Fonte:   Jornal Todo Dia

Hortolândia foi eleita a segunda melhor cidade para fazer negócios do país, segundo ranking elaborado pela empresa Urban Systems para a revista Exame. O ranking “As 100 melhores cidades para fazer negócios” abrangeu 326 cidades do País com população superior a 100 mil habitantes, de acordo com a estimativa deste ano do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Neste ano, a Urban modificou a metodologia, o conceito e os critérios de análise, e levou em conta o impacto causado pela pandemia do coronavírus. O ranking, que está disponível no site www.urbansystems.com.br, foi dividido em seis segmentos: Educação, Comércio, Serviços, Indústria, Mercado Imobiliário/Construção Civil e Agropecuária.

A pontuação é calculada por meio da metodologia de análise estatística chamada IQM (Índice de Qualidade Mercadológica), informa a Urban.

Hortolândia ficou na 2ª posição no segmento Comércio, tendo alcançado o IQM 5,785, atrás apenas de Barueri, que teve IQM de 6,218. Macaé, Manaus e Florianópolis completam os cinco primeiros colocados. Sumaré ficou em 31º, com IQM de 5,141. Da região, Piracicaba ficou em 50º, Campinas em 59º e Valinhos em 82º.

Hortolândia teve desempenho expressivo no segmento Serviços, ficando na 9ª posição, com IQM de 6,397. Campinas ficou em 23ª, Valinhos em 45ª, Indaiatuba em 47ª, Piracicaba em 69ª e Paulínia em 80ª.

Para a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, o fato de Hortolândia volta a aparecer no ranking deste ano confirma a capacidade em atrair investimentos e sua resiliência no atual momentos difícil causado pela pandemia.

“O destaque que o município teve nos indicadores de Comércio e Serviços demonstra que as políticas públicas planejadas desde 2018 pela prefeitura para a retomada econômica do setor produtivo, com diálogo e participação dos empresários, resultou em geração de empregos e até melhora da renda”, destaca.

Monique salienta que a chegada da empresa Assaí neste ano foi um fator que contribuiu positivamente. “É importante ressaltar também que a pesquisa leva em consideração o comércio varejista, o que corrobora nossa avaliação. Assim, encerramos este ano de muita luta com a certeza de que, com diálogo e trabalho, o município possui ainda alta capacidade de desenvolvimento”.

O Executivo tem plano para estimular a população a consumir no comércio da cidade neste fim de ano. “Com a campanha ‘Hortolândia luz que acolhe’, a prefeitura espera que os números sejam ainda melhores e que mais investidores olhem para a cidade, pois estamos prontos e de portas abertas para ajudá-los a crescer junto com o município”, destaca Monique.

Hortolândia já havia aparecido na edição do ano passado do ranking das 100 melhores cidades para fazer negócios. No ranking de 2019, quando a metodologia e os indicadores para elaborar a análise foram diferentes, o município ficou na 59ª posição no ranking geral.

Sumaré é o outro município da região a aparecer no ranking

Dos municípios da região, exceção a Nova Odessa, que tem menos de 100 mil habitantes e não foi analisada, só Sumaré também apareceu no ranking. Americana e Santa Bárbara não constaram em nenhum dos rankings dos segmentos. Sumaré foi a 7ª no setor Agropecuária, com IQM de 3,222. O primeiro lugar é de Juazeiro, na Bahia, com IQM de 3,936.

Sumaré ainda ficou em 31ª no segmento Comércio e 42ª na Indústria, suas outras duas melhores colocações.

O prefeito Luiz Dalben (Cidadania) destacou as conquistas. “Sumaré está entre as 50 melhores cidades do Brasil para se investir, em três importantes setores:

Agropecuária, Comércio e Indústria! A pesquisa mostra nosso potencial para receber investimentos, nos mais diversos segmentos, e reflete o resultado das nossas políticas públicas, que priorizam melhorias na infraestrutura da nossa cidade, atração de novas empresas e também a ampliação da oferta de cursos profissionalizantes, qualificando a mão de obra local e gerando oportunidades para todos”, disse.

Hortolândia é eleita a 2ª melhor cidade para fazer negócios do país. Sumaré aparece no ranking

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: