Mulher é presa acusada de matar o namorado com 50 facadas

Compartilhe
Mulher é presa acusada de matar o namorado com 50 facadas
Mulher ligou para a Polícia confessando assassinato do namorado e “pedindo” para ser presa; suspeita alegou que agiu em legítima defesa

Uma empregada doméstica de 20 anos foi presa após ligar para a Polícia Militar e confessar o assassinato do namorado, um pintor de 20 anos, que foi morto no Jardim Santa Rosa, em Campinas, no último sábado (09/05).

Ela foi presa no mesmo dia, após fugir para a casa da irmã, em Monte Mor, mas decidiu assumir a autoria do crime.

A acusada foi levada pela PM ao Plantão Policial da 2ª Delegacia Seccional de Campinas, onde o caso foi registrado como homicídio. Ela permaneceu detida até ser apresentada à audiência de custódia.

Segundo a Polícia Militar, a própria acusada teria ligado para o telefone 190 da Polícia Militar e confessado com riqueza de detalhes como havia matado o namorado. Ela teria fornecido o endereço da casa da irmã, em Monte Mor, onde foi localizada pela Polícia. A empregada foi presa seis horas depois do crime e ainda estava com as roupas sujas de sangue.

Posteriormente, a suspeita teria levado os policiais até a casa do namorado morto, que fica na Rua Antonio Feline, no Jardim Santa Rosa, em Campinas. O corpo da vítima foi localizado dentro do imóvel com aproximadamente 50 facadas na cabeça, braços, costas e rosto.

A mulher teria informado ainda aos policiais que havia sido ameaçada com uma marreta durante uma discussão com o namorado e que, por isso, pegou uma faca e passou a golpeá-lo “para se proteger das agressões”.

No interior da casa da vítima, os policiais localizaram duas facas e uma marreta pequena. Ela teria relatado ameaças e agressões que teria sofrido em outras oportunidades, mas não chegou a registrar boletins de ocorrência.

O corpo do pintor foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) de Campinas para a realização de exame necroscópico, para confirmar a causa da morte, e somente depois foi liberado aos familiares, para providenciarem o sepultamento.

Devido à quantidade de golpes, conforme interpretação do delegado de Polícia Civil, a mulher foi autuada em flagrante por homicídio doloso e encaminhada para uma Mulher foi detida pela Polícia Militar de Monte Mor cadeia de Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: