Apesar das determinações do Plano SP, serviços não emergenciais funcionam no Bairro Matão, em Sumaré

Compartilhe
  • 86
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   

Apesar das determinações do Plano SP, serviços não emergenciais funcionam no Bairro Matão, em Sumaré

O Portal de Sumaré tem recebido diversas reclamações de moradores do Bairro do Matão, denunciando o funcionamento do comércio não emergencial, como depósito de material de construção, lojas de variedades, cabelereiros, bares, lanchonetes, etc. em todo o bairro, inclusive na região central do bairro (Balão do Matão e imediações).

Segundo os reclamantes, foram realizadas tentativas de denúncias na Guarda Municipal, através do número 38732656 e 153, mas o telefone não recebe ligações, sempre ocupado.

“Fui à farmácia para comprar um medicamento de urgência e o trânsito estava normal, as lojas funcionando e não notei a presença de nenhum tipo de fiscalização em toda a extensão da Av. Emílio Bosco e a atendente da farmácia, na região central do Matão, afirmou que todos estão funcionando, se não totalmente abertos, atendem de forma camuflada, afirma um dos reclamantes.

Segundo a prefeitura, em matéria publicada ontem em seu site, a fiscalização de estabelecimentos será intensificada durante o dia e, fora as ‘Operações Saturação’ no período noturno, durante o dia o foco continua sendo a campanha de orientação, com reforço da visita porta a porta.

Na ação, a Vigilância Sanitária, secretarias municipais e Guarda Civil Municipal percorrem estabelecimentos comerciais, inclusive pesqueiros, para averiguação do cumprimento das determinações da Fase Emergencial do Plano São Paulo, que permite o funcionamento apenas dos serviços emergenciais, até as 20h.

Segundo o comandante da GCM tem atendido várias denúncias do descumprimento do decreto e, mesmo aumentando o efetivo e número de veículos, é impossível os agentes estarem em todos os locais de aglomerações e festas clandestinas simultaneamente. “Tem havido um esforço imenso das forças policiais da cidade para atender o máximo de denúncias, mas é preciso a conscientização e compreensão de todos”.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus pede a colaboração da população. “Estamos preocupados com a evolução da doença e precisamos conter a disseminação da Covid-19. Seguimos com muito trabalho e contamos com o apoio dos cidadãos na adoção das medidas preventivas, especialmente quanto à necessidade de evitar aglomerações. Neste momento desafiador, precisamos somar esforços e nos unir num mesmo propósito: o de salvar vidas”.

Governo de São Paulo prorroga fase emergencial no Estado até 11 de abril

Em vigor desde o dia 15, etapa com mais restrições de circulação e atividades visa conter o aumento de casos e mortes

A região de Campinas, assim como todas as outras regiões do Estado, segue na fase emergencial de enfrentamento à pandemia do coronavírus até o dia 11 de abril. A prorrogação, que já era esperada, foi anunciada nesta sexta-feira (26) pelo Governo de São Paulo, com intuito de frear o aumento de casos e mortes por Covid-19 e reduzir a sobrecarga em hospitais públicos e particulares.

“Em virtude dos números da pandemia e da insistência do crescimento da pandemia, apesar de todas as medidas adotadas, o Governo de São Paulo prorroga até o dia 11 de abril a fase emergencial”, afirmou o vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia (DEM).

Segundo a prefeitura, a fiscalização de estabelecimentos será intensificada durante o dia, fora as ‘Operações Saturação’ no período noturno, durante o dia o foco continua sendo a campanha de orientação, com reforço da visita porta a porta. Na ação, a Vigilância Sanitária, secretarias municipais e Guarda Civil Municipal percorrem estabelecimentos comerciais, inclusive pesqueiros, para averiguação do cumprimento das determinações da Fase Emergencial do Plano São Paulo, que permite o funcionamento apenas dos serviços emergenciais, até as 20h.

Segundo o comandante da GCM tem atendido várias denúncias do descumprimento do decreto e, mesmo aumentando o efetivo e número de veículos, é impossível os agentes estarem em todos os locais de aglomerações e festas clandestinas simultaneamente. “Tem havido um esforço imenso das forças policiais da cidade para atender o máximo de denúncias, mas é preciso a conscientização e compreensão de todos”.

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus pede a colaboração da população. “Estamos preocupados com a evolução da doença e precisamos conter a disseminação da Covid-19. Seguimos com muito trabalho e contamos com o apoio dos cidadãos na adoção das medidas preventivas, especialmente quanto à necessidade de evitar aglomerações. Neste momento desafiador, precisamos somar esforços e nos unir num mesmo propósito: o de salvar vidas”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: