Campinas: moradores sem máscara são multados no Taquaral

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
Campinas: moradores sem máscara são multados no Taquaral
Moradores sem máscara são multados no Taquaral

As cinco primeiras multas pela falta do uso de máscara em Campinas foram aplicadas na Lagoa do Taquaral. Apontado como exemplo negativo para adoção da medida, o espaço voltou a receber pessoas sem a proteção.

Em cerca de 30 minutos na manhã do primeiro dia da sanção, a reportagem flagrou 30 pessoas sem a peça. Do lado de fora do parque, duas delas foram questionadas, mas não quiseram gravar entrevista e se irritaram.

O descumprimento foi notado em diversos pontos da calçada usada para a prática de caminhada e corrida. Mas a Guarda Municipal se concentrou na Entrada 1 do local, onde aplicou as cinco sanções entre 7h e 8h30.

Três viaturas participaram da ação e circularam por outras portarias da lagoa. Os agentes informaram que alguns moradores se irritaram com a abordagem e que outros cobriam as vias áreas quando percebiam a fiscalização.

Entre a maioria que respeitava a obrigação, Deise Lemos e Leodi de Araújo aprovaram a regra. A primeira acredita que a multa ajuda a conscientizar a população. Já a aposentada quer um valor mais alto como punição.

“Todos precisam usar até que chegue a vacina. E quem não usa por dificuldade de respirar, vai se acostumar”, defende Deise. “Eu vou voltar a vir aqui. Lá dentro estão respeitando. Mas a multa tem que ser maior”, diz Leodi.

Quem for abordado pelos fiscais da GM e de outros órgãos municipais vai pagar R$ 100, ou doar uma cesta básica para o Fundo de Assistência Municipal. Os infratores que não pagarem o valor terão o nome protestado.

Quem consome alimentos nas ruas e costuma segurar, ou colocar a máscara no pescoço, não será multado. Essa situação foi percebida principalmente no centro da cidade, onde a utilização foi maior que no Taquaral.

Em cerca de 30 minutos percorrendo a região, a reportagem encontrou duas pessoas sem a cobertura. Uma delas estava em um ponto de ônibus da Avenida Orozimbo Maia. A outra, pelo calçadão da Rua 13 de Maio.

Fonte> CBN – Campinas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: