Coronavírus: Nova Odessa cria serviço de apoio psicológico para profissionais de saúde

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
Coronavírus: Nova Odessa cria serviço de apoio psicológico para profissionais de saúde


Os profissionais da rede municipal de saúde de Nova Odessa têm um aliado importante na manutenção do equilíbrio emocional, fundamental para o enfrentamento ao coronavírus.

Desde semana passada, médicos, enfermeiros, recepcionistas e agentes de segurança contam com um serviço de apoio psicológico que funciona de segunda a segunda, 24 horas por dia. O atendimento – por telefone ou chamada de vídeo – é feito por uma psicanalista.

“Inicialmente, comunicamos os gestores de todas as unidades básicas de saúde, do Hospital e Maternidade Municipal ‘Dr. Acílio Carreon Garcia’ e do setor de odontologia.

Eles têm papel fundamental nesse processo, identificando profissionais com necessidade de ajuda emocional”, explicou a psicanalista Roseli D Morais, que atua no desenvolvimento de atividades de promoção e prevenção da saúde mental no Setor de Medicina do Trabalho do município.

Depois do comunicado, a terapeuta passou a manter seu “consultório telefônico’ aberto 24 horas por dia, sempre pronta para conversar e auxiliar os servidores da saúde.

“Estou à disposição o tempo todo. Afinal, o profissional de saúde trabalha de dia, à noite, de madrugada e pode precisar de ajuda às 2h, 4h da manhã. É esse olhar que precisamos ter para atender na hora que a pessoa precisar”, disse a psicanalista.

Roseli conta que a maioria das consultas é feita por telefone. No entanto, muitos profissionais preferem trocar mensagens de texto e áudio ou usar a ferramenta de chamada de vídeo de aplicativos como o WhatsApp.

“Sempre opto pelo canal que deixa a pessoa mais à vontade e procuro desenvolver um bate-papo de apoio terapêutico para que ela se reencontre, fale de suas dores, medos e angústias e se desestresse, explicou a terapeuta.

Por enquanto, a psicanalista avalia que tem trabalhado na prevenção, mas acredita que o pico de estresse está por vir. “A informação que temos é de que o auge da pandemia ainda não nos atingiu.

Quando isso acontecer, as unidades de saúde serão pontos críticos e os profissionais precisarão de muito equilíbrio”, projetou Roseli.

Segundo o secretário de Saúde Vanderlei Cocato, a iniciativa faz parte do processo de humanização da saúde municipal e visa dar apoio aos profissionais em meio à crise.

“O projeto foi apresentado pela doutora Roseli a mim e ao prefeito e se encaixou na nossa proposta de dar suporte para que nossas equipes possam oferecer atendimento de qualidade, principalmente no momento em que estão na linha de frente do combate a uma das maiores pandemias da história”, afirmou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: