Família pede ajuda para encontrar empreiteiro desaparecido em Sumaré

Compartilhe
  • 183
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
Família pede ajuda para encontrar empreiteiro desaparecido em Sumaré
Gildemar Alves de Oliveira, 55, morador da região do Matão

Sumaré, 13 de dezembro de 2020

Redação        FONTE: Jornal Todo Dia

O empresário e empreiteiro Gildemar Alves de Oliveira, 55, morador da região do Matão, em Sumaré, está desaparecido desde a tarde de quinta-feira (10). Gildemar saiu de casa para ir ao banco e depois ia se encontrar com funcionária, para quem ele mandou aúdio às 14h. Depois disso, não se teve mais notícia de Gildemar.

A família registrou boletim de ocorrência no 1º DP (Distrito Policial), que investiga o caso.

“Estamos desesperados”, conta a estudante Paloma Oliveira, 20, uma das filhas de Gildemar. A outra filha mora com ele, no Loteamento Jardim das Estâncias, no Matão, e foi quem o viu pela última vez. “Ele falou que ia no banco, e o áudio é dele saindo do banco. Não tinha nada combinado para onde ele ia, ia combinar naquele momento”, explica Paloma.

No áudio, enviado à reportagem, o empreiteiro diz que já saiu do banco, na Avenida Sete de Setembro, no Centro (“estou aqui fora”), e diz “opa, ei, perai”, e o áudio é encerrado. A funcionária diz não saber de nada, segundo Paloma. “Ele nunca fez isso, não tem inimigos. Tomamos as medidas, mas não sabemos de nada”. No boletim de ocorrência, feito ainda na quinta, a estudante frisa que o pai não usa drogas e não bebe.

Gildemar estava de camisa polo amarela, calça jeans verde e sapatênis, e usa óculos. A família já tentou contato em hospitais, com amigos e familiares, e segue sem informações do paradeiro do empreiteiro. A polícia segue investigando, mas de acordo com a família, também não avançou nas buscas por enquanto.

“Tem hora que a gente pensa várias coisas, pelos dias que já passaram… infelizmente”, lamenta Paloma.

A filha do desaparecido deixa telefone de contato para quem tiver informações sobre o paradeiro de Gildemar, para ligar para o (19) 9 9588-5948. “Se alguém tiver algum informação pode entrar em contato. Estamos dispostos a fazer de tudo para ele aparecer logo, porque está difícil”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: