Idosos, como se manter ativo e prevenir quedas nesse período de isolamento

Compartilhe
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   
Idosos, como se manter ativo e prevenir quedas nesse período de isolamento

Por Paola Machado

Tenho 65 anos e estou evitando sair de casa. Durante esse período de isolamento, o que fazer para me manter ativo em casa e prevenir quedas? Estamos todos juntos nesse momento e a recomendação é permanecer em casa para diminuir a chance de exposição à contaminação ao covid-19. Ser idoso e ficar em casa pode proteger não apenas a sua saúde, mas a de todas as pessoas que também fazem parte de um grupo de maior risco e vulnerabilidade. Permanecer em casa pode criar uma falsa sensação de segurança e expor as pessoas a atividades de maior risco de queda. A ideia de querer pôr a casa em ordem: trocar a lâmpada queimada, fazer aquela super faxina em casa e arrumar o telhado, são ações que criam um cenário de alerta para prevenir as quedas que ocorrem nesse ambiente. É importante reforçar que, independentemente da idade, da atividade ou da circunstância, todas as pessoas correm o risco de cair. No entanto, dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) estimam que cerca de 30% das pessoas com 65 anos ou mais caiam pelo menos uma vez por ano, sendo a maior parte das quedas em casa. Além disso, a queda é também considerada a principal razão de admissão a um serviço de urgência neste grupo etário. Por que idosos caem? Vários fatores podem levar a queda da pessoa idosa, dentre elas a diminuição da força muscular, dos reflexos, da flexibilidade, da velocidade da marcha e de reação de equilíbrio, perda da capacidade visual, etc. O que fazer para prevenir? É muito importante realizar a prevenção e algumas estratégias podem ser facilmente adaptadas em casa. A Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa traz algumas ações:  Evitar tapetes soltos.  Escadas e corredores devem ter corrimão.  Usar sapatos fechados com solado de borracha. Não vale chinelinho de dedo.  Colocar tapete antiderrapante no banheiro.  Evitar andar em áreas com piso úmido e encerado.  Evitar móveis e tapetes soltos em corredores e espalhados pela casa.  Deixar uma luz acesa à noite, para o caso de precisar se levantar.  Se necessário, usar bengalas e muletas no dia a dia dentro de casa. Se manter fisicamente ativo. A prática regular de atividade física é a estratégia mais eficaz para desenvolver força e equilíbrio e, assim, prevenir quedas. Além disso, ser ativo pode proporcionar mais disposição, bem-estar, autonomia e diminuir o risco de desenvolver doenças crônicas. Mas o que fazer em casa para me manter ativo? Em casa, evite permanecer apenas sentado no sofá assistindo ao telejornal. Procure manter-se ativo em um ambiente seguro, evite fazer atividades que te exponham a riscos como subir em uma cadeira ou um móvel e se organize para dedicar alguns minutos do seu dia para se movimentar com mais cuidado, dentro de suas limitações e capacidades.
Alguns exemplos de atividades simples e funcionais do dia a dia incluem: Respirar, perceber o ritmo respiratório e associar aos movimentos: Nunca prenda a respiração ao se movimentar, pois pode elevar sua pressão. Observe sua respiração durante essas atividades, respeite seu corpo e pare na mesma hora caso sinta desconforto. Sentar e levantar de uma cadeira com apoio: Mini agachamentos (importante: garantir a estabilidade da cadeira encostando-a em uma parede para apoio). Marchar parado e com apoio dos braços: Movimente-se mesmo sem espaço! (marche como se fosse um soldado parado no mesmo local, garanta apoio nas mãos em caso de desequilíbrio). Ficar na ponta do pé e depois no calcanhar: Ficar muito tempo sentado pode fazer as pernas incharem. Para melhorar o retorno venoso, faça o movimento em pé com apoio das mãos em superfície fixa e sob supervisão caso necessário. Alongar o corpo: Você pode fazer o alongamento sentado ou deitado, tanto nas pernas quanto nos braços. Não esqueça! Use sapatos adequados, não se exercite em jejum e sempre sob a supervisão de outra pessoa. É importante o respaldo do profissional de saúde para a avaliação de cada caso. Evite permanecer sentado o dia todo no sofá e cuidado com o excesso de confiança com as atividades e tarefas domésticas que possam levar a quedas. Procure sempre a orientação de um profissional de saúde.

*Colaboração da Renata Luri Fisioterapeuta UNIFESP e da Juliana Satake Fisioterapeuta UNIFESP… – Veja mais em https://paolamachado.blogosfera.uol.com.br/2020/03/19/idosos-como-se-manter-ativo-e-prevenir-quedas-nesse-periodo-de-isolamento-2/?cmpid=copiaecola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: