Operação contra corrupção em Sumaré cumpre mandato na prefeitura

Compartilhe
  • 63
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   

Operação contra corrupção em Sumaré cumpre mandato na prefeitura

Por G1 – Campinas

Ação do Gaeco Campinas, com o apoio da Baep, outros três mandatos cumpridos são em imóveis ligados a secretário municipal.

Segundo Ministério Público, ordens de busca e apreensão foram autorizadas após investigação sobre suposto caso de corrupção. Equipes do Baep foram para sede do Poder Executivo.

O Ministério Público (MP) afirmou que o secretário de Governo e Participação Cidadão de Sumaré (SP), Welington Domingos Pereira, tentou esconder pacotes de dinheiro em mochilas de crianças ao receber policiais que cumpriam o mandado de busca e apreensão na casa dele, na manhã desta sexta-feira (10), durante uma operação que apura suspeita de corrupção.

Segundo o promotor do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Rodrigo Lopes, a investigação identificou supostas exigências de verbas para liberação de alvarás de empreendimentos. Quatro ordens de busca foram cumpridas, inclusive na prefeitura, onde nada foi apreendido.

“Com a chegada da polícia [na casa], ele demorou a abrir a porta, quando as equipes conseguiram avisar sobre o mandado de buscar e ele liberou a entrada, iniciadas as buscas, um pacote de dinheiro estava sobre o sofá e os demais enfiados nas mochilas das crianças que iriam para a escola”, explicou o promotor.

Foram aprendidos R$ 95 mil na residência do secretário, conhecido como Welington da Farmácia, e R$ 62 mil no comércio dele. A origem do dinheiro não foi informada, afirmou o promotor. Além das quantias, computadores, documentos e pen-drives também foram recolhidos.

Advogado do secretário, Ralph Tórtima Stettinger Filho afirmou que solicitou acesso aos autos e ainda não tomou conhecimento sobre o que justificou os mandados de busca.

Sobre o dinheiro apreendido, a defesa disse que as quantias são “passíveis de justificação e fruto de renda de locação e também do comércio que ele possui”. Especificamente sobre o local onde os pacotes estavam, o advogado disse desconhecer.

Além disso, Tórtima Filho completou que vai colaborar com as investigações.

Antes de assumir a secretaria, Welington Domingos Pereira foi eleito vereador duas vezes e atuou nos mandatos de 2009 a 2012 e 2013 a 2016. Entre 2015 e 2016, também foi presidente da Câmara de Sumaré.

O promotor Rodrigo Lopes, ao ser questionado se o secretário teria tentado tirar o dinheiro da casa ao esconder nas mochilas, afirmou que “tudo indica que sim”.

Operação ‘Tributo Oculto’

A operação, chamada “Tributo Oculto”, foi realizada em parceria com o Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep)

Segundo Lopes, a investigação identificou dois casos de possível cobrança de valores para liberação dos alvarás. A apuração começou após denúncia de um empresário que teria sido chantageado a fazer pagamentos em 2019.

Dos quatro mandados, dois foram cumpridos na Secretaria Municipal de Obras e na Secretaria de Governo de Sumaré, onde nada foi recolhido. Outros dois tinham como endereços a farmácia e a casa de Welington Domingos Pereira. O comércio fica no Jardim Nova Veneza.

Os objetos apreendidos foram levados para a sede do Gaeco de Campinas (SP). Não há mandado de prisão contra o suspeito.

O que diz a prefeitura?

Em nota, a Prefeitura de Sumaré afirmou que foram realizadas diligências do Ministério Público “em secretaria de atuação de servidor investigado”.

Além disso, comprometeu-se a adotar “todas as medidas administrativas para aclaramento da situação o mais breve possível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: