Sumaré registra 81 mortes de pacientes com Covid-19 à espera de leitos de UTI em março

Compartilhe
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •   

Por G1 Campinas e Região

Pelo menos 81 pacientes perderam a luta contra a Covid-19, no mês de março, enquanto aguardavam a liberação de vagas em UTIs pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) em Sumaré (SP). Segundo levantamento realizado nos 31 municípios da área de cobertura do G1 Campinas, a cidade tem o maior número de óbitos em fila de espera na região.

O número de vidas perdidas contabilizado pelo município corresponde ao intervalo de 1º a 30 de março, data em que a informação foi divulgada pela assessoria da prefeitura. As mortes na fila de espera correspondem a 43,7% dos 185 óbitos registrados pela cidade no mesmo período.

O que diz o governo municipal?

Em nota, a prefeitura alega que desde o início da pandemia reorganizou toda a rede municipal de saúde para enfrentar a pandemia, incluindo ampliação de leitos para internação e assistência ambulatorial para pacientes com sintomas gripais. Ela destaca medidas para seguir as diretrizes do Plano SP, além de ações de conscientização com barreiras sanitárias e para evitar aglomerações.

“Mesmo com o exposto, é imperioso destacar que nenhum paciente do município teve seu atendimento prejudicado por falta de leitos na rede municipal, sejam leitos com suporte ventilatório ou de enfermaria, com o apoio de equipe multidisciplinar no devido acompanhamento destes pacientes, mesmo aqueles que aguardam transferência devido o grau de complexidade do caso”, diz trecho.

A administração destaca trabalhos para garantir atendimento ambulatorial, testagem e rastreio de novos casos, e pontua que a assistência vai além da esfera municipal.

“Os municípios têm atuado além das suas competências para prover assistência necessária à população neste momento de extrema sobrecarga tanto da rede pública quanto suplementar de saúde, atendendo pacientes de alta complexidade que não tem suas solicitações de transferência pelo sistema Cross devidamente contempladas com vagas em hospitais de referência”, destaca.

Estado destaca alta em demanda

A Secretaria Estadual da Saúde destaca alta na demanda de transferências para casos de Covid-19 registrados na Cross e indica que “são cerca de 1,5 mil pedidos por dia, contra 690 em junho de 2020, quando foi o auge da primeira onda”. A assessoria diz ainda que mais de 190 mil regulações foram feitas desde março do ano passado, e 35% das solicitações diárias referem-se a leitos de UTI.

“O Governo de SP tem investido na ampliação de leitos e somente neste mês anunciou a abertura de mais de 1 mil leitos e 12 hospitais de campanha. Até abril, o estado terá mais de 9,2 mil leitos de UTI, contra 3,5 mil antes da pandemia. Ainda assim, é importante que a população respeite a Fase Emergencial do Plano São Paulo, use máscaras, respeite o distanciamento social e fique em casa.”

Ainda de acordo com secretaria, a regulação feita pela Cross depende da disponibilidade de leitos e da condição clínica para que o paciente seja deslocado com segurança até o hospital de destino.

Estatísticas

Sumaré registrou até a noite de quinta-feira (31) 14.448 casos positivos da doença, além de 440 mortes. A taxa de letalidade no município, que consiste no número de mortos em relação ao total de infectados, é de 3,05%, porcentagem superior à média nacional, de 2,20%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: