Sumaré identifica 45 casos positivos entre servidores e trabalhadores

Sumaré identifica 45 casos positivos entre servidores e trabalhadores
CoronavírusSumaré identifica 45 casos positivos entre servidores e trabalhadores

A Prefeitura de Sumaré identificou 45 pessoas que testaram positivo para o novo coronavírus (Covid-19), mas estavam assintomáticas. Foram aplicados 1,2 mil testes entre servidores públicos e funcionários de instituições parceiras que, por serem essenciais, continuaram prestando atendimentos durante a pandemia.

Os testes rápidos foram aplicados desde 13 de julho. Todos que testaram positivo foram colocados em isolamento domiciliar, com acompanhamento da Secretaria de Saúde.

De acordo com a prefeitura, a aplicação dos testes entre servidores e trabalhadores de instituições teve como objetivo “ampliar o monitoramento da doença, barrando a disseminação do vírus e o aumento do número de pessoas contaminadas”.

“Essa ação visa ampliar a quantidade de testes, o que é fundamental nesse momento para conseguirmos alcançar melhores resultados no enfrentamento ao coronavírus. A primeira etapa da testagem rápida para a população que não apresenta sintoma da doença também já foi realizada”, disse o prefeito Luiz Dalben (PPS).

A Prefeitura de Sumaré já havia aplicado 1,2 mil testes entre moradores assintomáticos.

A Secretaria de Saúde orientou os cidadãos que apresentarem sintomas leves da doença a procurar a unidade localizada na sua região: Região Central/Rural (UBS Veccon), Região do Matão (UBS Matão), Região do Picerno (UBS Bordon), Região do Maria Antonia e Nova Veneza (UBS Florely), Região da Área Cura (UBS Ypiranga).

O atendimento nos postos de saúde é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Todos os pacientes são atendidos respeitando os protocolos exigidos pelos órgãos sanitários e de saúde.

Casos

Cidade com mais casos e mortes na RPT (Região do Polo Têxtil), Sumaré tem 3.214 casos confirmados, dos quais 49 estão internados, 159 morreram e 2.850 se recuperaram. Há ainda 2.217 casos suspeitos, dos quais 64 estão internados e 13 morreram.

O Liberal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: